Arquivo da categoria: Sumário Gado de Corte

Como resultado do programa de melhoramento genético da Fazenda Vale do Boi, seus produtos são presença destacada no Sumário Nacional de Touros das Raças Zebuínas (Nelore) – Embrapa / ABCZ.

Genetica Vale do Boi é destaque no rebanho da Fazenda Mundo Novo

O produto D6292 da MN foi Campeão da 73ª PGP a pasto da Fazenda Mundo Novo em Uberaba – MG, ele é filho do Jaluto VB da Vale, touro do criatório da Fazenda Vale do Boi que é o 22ª colocado e TOP 0,1% no iABCZ do Sumário do PMGZ 2012. ‘É uma satisfação termos um reprodutor de nosso criatório ser utilizado pelo rebanho da Fazenda Mundo Novo, e com esse resultado’, comenta Epaminondas de Andrade.

A Fazenda Vale do Boi a anos utiliza sêmen de touros da Mundo Novo devido a seriedade e confiabilidade de sua seleção, Jaluto VB da Vale possui 02 vezes o sangue do 1646 da MN. Também já foram utilizados os reprodutores B7369 (Mistério), B8369 (Hulk), C2569 (Jamanta), C8288 (Bacana), Cachimbo e Rambo.

Touros Vale do Boi são destaque no Sumário PAINT Consolidado 2012

Sumário PAINT 2012Na 17ª edição do Sumário PAINT consolidado 2012, lançado durante a ExpoGenética 2012 em Uberaba – MG, a Fazenda Vale do Boi se destaca com 02 reprodutores de seu rebanho como lideres para 02 características.

Os touros lideres em questão são :
XUMI VB DA VALE – 9º colocado para Ts (Temperamento ao Sobreano), Xumi esteve em coleta na Alta Genétics até 2010, ano de seu falecimento.
IMPERADOR VB DA VALE – 12º colocado para GND (Ganho de Peso do Nascimento a Desmama), Imperador esta em coleta de sêmen na central CRV Lagoa e também é destaque no Sumário do PMGZ.

A Vale do Boi é destaque no Sumário Geral do PMGZ

No Sumário Nacional de Avaliação Genética do PMGZ (2012 – 2012) a Fazenda Vale do Boi mostra mais uma vez a força de seu rebanho, com 06 touros classificados como TOP 0,1% para iABCZ e mais 06 touros TOP 0,5% entre os 28.985 touros até 25 anos de idade avaliados.

Sumário-PMGZ-2012

Destaque para o reprodutor LIBRO VB DA VALE (VBV 7979), 3º colocado, com iABCZ de 24,14 , sendo filho de Imperador VB da Vale (VBV 6640) e Gaita VB da Vale (VBV 5669) a 4ª melhor matriz do rebanho com iABCZ de 21,26 , e que também é mãe do Jaluto VB da Vale (VBV 6915), 37º colocado.

Touros Vale do Boi TOP 0,1% :

3º LIBRO VB DA VALE (VBV 7979)
7º HAGEN VB DA VALE (VBV 6065)
14º LAMBY VB DA VALE (VBV 7766)
37º JALUTO VB DA VALE (VBV 6915)
97º JUIZO VB DA VALE (VBV 7132)
117º IMPERADOR VB DA VALE (VBV 6640)

Touros Vale do Boi TOP 0,5% :

154º JANGUE VB DA VALE (VBV 6969)
155º KALIO VB DA VALE (VBV 7284)
169º ICTO VB DA VALE (VBV 6500)
219º KAPEL VB DA VALE (VBV 7277)
236º FISCAL TE VB DA VALE (VBV 5589)
269º KAJABI VB DA VALE (VBV 7405)

Está disponível a consulta ao Sumário Nacional de Avaliação Genética – ed. Corte 2012 – ABCZ/PMGZ

Sumário Nacional de Avaliação Genética PMGZ-ABCZ

O ABCZ disponibilizou esta semana, durante a ExpoZebu 2012, o Sumário Nacional de Avaliação Genética edição Corte 2012. Com mais de 49.000 Touros (28.045 Nelore), o sumário está disponível para consulta através da Internet (www.pmgz.org.br). Uma das novidades deste ano, é a utilização do iABCZ (Índice ABCZ) substituição ao antigo IQG (Índice de Qualificação Genética).

Os produtos da Vale do Boi estão entre os melhores avaliados (veja a relação dos mais destacados em 2012).

O Sumário Nacional de Touros é um instrumento fundamental no processo de seleção, apontando os melhores produtos. A avaliação é conduzida utilizando-se informações dos pesos das progênies dos referidos touros, obtidos pelo Controle de Desenvolvimento Ponderal (CDP) coordenado pela ABCZ e realizado em todo o país.

Avaliações genéticas do Sumário PMGZ – Corte 2012 podem ser acessadas pela internet

Sumário Nacional de Avaliação Genética PMGZ-ABCZ

As avaliações genéticas do Sumário PMGZ/ABCZ – Corte 2012 já podem ser consultadas via internet. No site do PMGZ (www.pmgz.org.br), é possível encontrar os dados de 482.186 fêmeas jovens, 564.546 machos jovens, 53.640 touros e 481.451 matrizes das raças zebuínas de corte.

Os produtos da Vale do Boi estão entre os melhores avaliados (veja a relação dos mais destacados em 2012).

Além da consulta pública dos dados, o criador, participante do PMGZ, poderá consultar por meio do site “Comunicações Eletrônicas” as avaliações genéticas das suas matrizes e animais jovens. Adicionalmente, o criador poderá consultar as tendências genéticas do seu rebanho e da raça para cada característica avaliada pelo PMGZ. Todas essas informações podem e devem ser utilizadas para auxiliar o processo seletivo dentro da fazenda no sentido de promover o melhoramento genético do rebanho.

A evolução genética do rebanho Nelore da Vale do Boi é demonstrada através dos gráficos de tendências genéticas anuais.

http://www.abcz.org.br/Noticias/Noticia/38542

Epaminondas de Andrade receberá homenagem da ABCZ

Pecuarista, proprietário da Fazenda Vale do Boi e do touro Imperador, destaque da bateria Nelore da CRV Lagoa, receberá o prêmio Mérito ABCZ 2012 – Categoria Nacional na ExpoZebu.

Epaminondas de Andrade recebendo prêmio de gestão do Sebrae em 2010
Epaminondas de Andrade recebendo prêmio de gestão do Sebrae em 2010

O pecuarista Epaminondas de Andrade, proprietário da Fazenda Vale do Boi, localizada em Araguaína (TO), e grande parceiro da CRV Lagoa, receberá no próximo dia 03 de maio, durante a ExpoZebu 2012, o prêmio Mérito ABCZ 2012 – Categoria Nacional, em reconhecimento aos relevantes serviços que tem prestado à pecuária nacional.

“Recebemos essa notícia com grande alegria, pois Epaminondas de Andrade é um dos grandes nomes da pecuária nacional, exemplo para os novos pecuaristas e esse reconhecimento por parte da ABCZ é mais do que merecido. A CRV Lagoa parabeniza esse grande parceiro e, com certeza, marcará presença na homenagem”, destaca Ricardo Abreu, gerente de produto Corte Zebu da Central.

Um dos exemplos da parceria de sucesso entre Epaminondas de Andrade e a CRV Lagoa é o touro Imperador, da raça Nelore, fruto do trabalho da Fazenda Vale do Boi, que consagrou-se Top no Centro de Performance CRV Lagoa 2007 com Índice CP de 11,59 pontos, um dos líderes da raça, ficando na frente de 180 animais.

O touro passou a integrar a bateria Nelore da Central e é um dos campeões de venda de sêmen. “Seu pedigree é consistente para peso e longevidade reprodutiva, através dos genearcas Ganhoso e Legat. É um touro de frame moderado, que alia beleza racial com características econômicas. A velocidade na pecuária moderna é essencial e Imperador demonstra isso. Com apenas seis anos de idade, possui mais de 110 filhos avaliados no sumário ABCZ 2011, sendo o 2º melhor touro de IQG, a frente de mais de 33.000 touros”, conclui Ricardo Abreu.

http://www.crvlagoa.com.br/noticias_texto.asp?id=1&idS=2&idN=1502

ABCZ disponibiliza consulta pública de genealogia e avaliações genéticas pela internet

Prática já comum em países como Estados Unidos, Austrália e Canadá e pleito antigo de vários criadores como o Sr. Epaminondas de Andrade da Fazenda Vale do Boi, a consulta pública aos dados de genealogia e avaliações genéticas dos zebuínos foi disponibilizada pela ABCZ no final de 2011.

A consulta, realizada através do site da ABCZ (www.abczstat.com.br/ConsultaPublica/), apresenta, além da genealogia, a avaliação genética dos animais participantes do PMGZ (Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos) com dados como: IQG (Índice de Qualificação Genética), peso à fase materna, peso a desmama, peso ao sobreano, idade ao primeiro parto, perímetro escrotal ao sobreano, entre outros. Também poderão ser consultadas as informações relativas à eficiência reprodutiva e a participação do animal em exposições realizadas pela ABCZ.

“A abertura destes dados aumenta a transparência e dá ainda mais credibilidade ao PMGZ. As DEPs são fundamentais para melhoria do rebanho nacional. Mesmo criadores que não participam do programa podem utilizar os índices como ferramenta objetiva na escolha de reprodutores realmente melhoradores para o seu rebanho.” afirma Epaminondas de Andrade, criador Nelore a mais de 30 anos.

O site da ABCZ disponibiliza apenas os dados dos rebanhos cujos criadores autorizaram sua publicação.

“Os dados do rebanho da Vale do Boi já estão disponíveis desde Outubro de 2011, mostrando transparência e credibilidade a nossa seleção. Com a consulta pública, o mercado vai valorizar ainda mais as avaliações do PMGZ. Quando um cliente vem comprar um reprodutor aqui na Vale do Boi e apresentamos as DEPs dos animais ele sabe que não é `conversa pra boi dormir`, os números podem ser checados diretamente no site da ABCZ”, ressalta Ricardo José de Andrade, zootecnista responsável pelo criatório Nelore da Fazenda Vale do Boi.

Imperador VB da Vale destaque no G-Tag

Imperador da Vale do Boi” – Entre os lideres do PMGZ agora também entre os lideres no G-Tag !!!

Imperador VB da Vale
Imperador VB da Vale : sémen a venda na CRV Lagoa

Imperador VB da Vale é no G-Tag® um touro simplesmente formidável para Peso aos 550 dias, figurando entre os 5 melhores do Pais no Programa G-Tag® com mais de 5.000 animais avaliados.

Como se não bastasse, encontra-se entre os 3 melhores animais do Programa para PE e para EGC. Sendo assim Imperador VB da Vale confirma através dos seus genes por que esta entre os melhores touros do Brasil para produção de animais pesados, precoces e com alto rendimento de carcaça, sendo ainda um dos 3 melhores no Sumario PMGZ.

Abaixo os comentários do Sr Epaminondas de Andrade e de Ricardo José de Andrade, da Vale do Boi sobre o Imperador VB da Vale:
Ficamos contentes com os resultados do Imperador no G-Tag®, é mais uma informação positiva para o 3° melhor reprodutor para IQG do Sumário Embrapa/ABCZ 2011, sendo o 2° melhor em coleta nas centrais de inseminação. O Imperador é TOP 0,1% para 07 (sete) características no Sumário. Seus produtos nos demonstram todos os dias essa força em desempenho de ganho e peso e sobretudo a qualidade de suas carcaças só aqui na Vale do Boi são 206 já nascidos, no Sumário são 117 em 09 rebanhos.

Programa G-Tag® e sua historia

1. Introdução

O Brasil tem o maior rebanho comercial do mundo, com cerca de 180 milhões de cabeças de gado e constitui em tamanho o segundo do mundo, após a Índia, sendo o segundo maior produtor de carne, com participação de 16,8% neste mercado, após os EUA, com 22,3% de participação. O rebanho norte-americano, por sua vez, é cerca de 54% do tamanho do rebanho brasileiro, indicando sua alta produtividade, em grande parte, pela inclusão de tecnologia molecular.

Nosso país é o maior exportador de carne do mundo com cerca de 29% do mercado global. A Austrália vem em segundo lugar, com 20%, e seu rebanho é 17% do tamanho do brasileiro. Os EUA compartilham 7% do mercado global, exportando principalmente para México e Canadá.

Em reuniões no exterior, pesquisadores de genoma bovino frequentemente referiram-se ao Brasil como “exportador de proteína” e a outros países como “exportadores de carne”. Esta imagem, começamos a modificar com o sucesso dos primeiros resultados das pesquisas que estão levando a pecuária a um novo patamar.

2. As empresas

A intervet/Schering Plough Animal Health está lançando sua divisão genômica em parceria com a empresa Genoa Biotecnologia SA. Como primeiro produto as empresas lançaram um programa denominado G-Tag® (acrônimo de “Genes & Traits for Animal Gain”) de marcadores moleculares desenvolvidos no Brasil pela Divisão de Genômica Bovina da Genoa em colaboração com o Centro de Genoma Bovino da Universidade de Alberta, Canadá. O programa de Marcadores Moleculares no rebanho Nelore, após 5 anos de Pesquisas, gerou os grupos de marcadores mais confiáveis do mercado, os quais chegam a explicar mais de 50% da variação da característica medida no campo, o que, por si só, de acordo com os maiores pesquisadores em biologia molecular no mundo, baseados em suas experiências anteriores, é uma influência extraordinária. A Genoa Biotecnologia é uma empresa brasileira, atuante no segmento pecuário desde 2002, e que atualmente ocupa a liderança no desenvolvimento de produtos e serviços para seleção genômica em bovinos. Possui uma divisão veterinária bovina, a antiga Indicus Biotecnologia, que foi incorporada à Genoa e cujo corpo técnico é formado por experientes geneticistas, biólogos moleculares e uma estruturada divisão de bioinformática. A empresa é uma sociedade anônima com investidores particulares e o BNDES, sendo líder no mercado de genotipagem de DNA no Brasil (80% dos animais Nelore registrados tem sua genotipagem processada pela Genoa, a qual possui um banco de DNA de 200 mil animais(as principais matrizes e reprodutores do Brasil estão arquivados no Banco de DNA da Genoa), contando ainda com a mais moderna plataforma de genotipagem na atualidade, a Illumina 500k, sendo capaz de realizar analises moleculares de centenas de animais com incrível velocidade, além de viabilizar a nacionalização das pesquisas genômicas de todas espécies, sem haver a necessidade de envio de material genético para laboratórios fora do país.

Concomitantemente, a Genoa concluiu o sequenciamento do Genoma do Nelore que será publicado na literatura científica nos próximos meses.

3. G-Tag®

O pioneiro na pesquisa genômica do Nelore

Visando melhorar a qualidade da carne e atender a necessidade dos criadores e empresas envolvidas na indústria da carne, a Genoa desenvolveu, junto com o Programa de Genoma Bovino da Universidade de Alberta, no Canadá, um projeto de pesquisa genômica que envolveu cientistas brasileiros e canadenses.

O G-Tag® é um programa de seleção genômica que foi desenvolvido no gado Nelore, no Brasil, e visa diversos traços de cinco características comercialmente importantes: Tolerância ao estresse, ganho de peso 550d(GP550d), Precocidade (PE), Acabamento de Carcaça (EGS) e Área de Olho de Lombo (AOL). A Genoa criou a Divisão de Genômica Bovina com forte equipe de bioinformática e em seguida celebrou consórcios com empresas agropecuárias compromissadas nos últimos anos com programas de melhoramento genético.

As lideranças destas empresas puderam expressar quais traços fenotípicos eram econômica e prioritariamente importantes serem amplamente expressos nos seus rebanhos.

A estratégia foi criar modelos que pudessem discriminar animais contemporâneos e polares na expressão dessas qualidades. Estes grupos de animais tiveram seu DNA exaustivamente estudados. Na Genoa os pesquisadores líderes foram os Drs. Flávio C. Canavez e Paulo S. L. Oliveira e, em Alberta, os Drs. Stephen Moore e Graham Plastow.

O primeiro traço fenotípico de estudo no rebanho Nelore foi docilidade ou tolerância ao estresse, estudo sugerido pelo Sr. Reinaldo Bertin, criador e industrial, durante uma reunião em 2005. Na época ele expressou que o comportamento dos animais considerados tolerantes ao estresse em relação aos mais estressados, traria ganhos impressionantes para o resultado da pecuária, em função de maior ganho de peso, fácil manejo e precocidade no acabamento de carcaça. Considerando que o abate de animais no país é de 100 mil cabeças por dia ou 40 milhões anualmente, ganhos de 7% a 20% no resultado do negócio, levaria a um impactante resultado econômico.

Mais info:
www.msd-saude-animal.com.br
www.gtagbov.com.br

Imperador se destaca no Sumário Nelore Embrapa/ABCZ 2011

REPRODUTOR DA BATERIA DA CRV LAGOA É O 3º MELHOR EM IQG E O 2º MELHOR ENTRE TOUROS QUE ESTÃO EM CENTRAIS

O touro Imperador VB da Vale, destaque da bateria de Nelore da CRV Lagoa, obteve excelente colocação no Sumário Embrapa/ABCZ 2011. O reprodutor é o 3º melhor em IQG (Índice de Qualificação Genética) entre mais de 40 mil touros avaliados e o 2º melhor entre 1.289 touros em centrais. Imperador, da seleção da Fazenda Vale do Boi, de Epaminondas de Andrade, também é Top 0,1% em sete características, tendo 117 produtos avaliados em nove rebanhos. Está à frente de mais de 40.600 touros avaliados.

Revelado na edição 2007 do Centro de Performance CRV Lagoa, com Índice CP de 11,59 pontos, à frente de 180 animais, Imperador tem pedigree consistente para peso e longevidade reprodutiva com os genearcas Ganhoso e Legat. Touro de frame moderado, alia beleza racial com características econômicas. É indicação em fêmeas das linhagens Karvadi, Visual e Lemgruber.

“Os testes de desempenho, como o CP CRV Lagoa, comprovam a importância de criarmos condições para avaliarmos e identificarmos jovens talentos com qualidade e velocidade. Imperador, com apenas 35 meses, possui 117 filhos avaliados em nove rebanhos. Isso é sinônimo de elevadas DEPs com confiabilidade. Parabenizamos a Fazenda Vale do Boi por essa conquista”, destaca Ricardo Abreu, gerente de produto Corte Zebu da Central.

Mais informações sobre Imperador, que estará na ExpoGenética 2011, em Uberaba (MG), e os produtos e serviços da CRV Lagoa podem ser obtidas pelo telefone (16) 2105-2299, pelo site www.crvlagoa.com.br ou através da equipe de consultores de campo da Central espalhada por todo o Brasil.

http://www.crvlagoa.com.br/noticias.asp?idS=2&idN=1355

PMGZ, a argamassa do rebanho eficiente

A Fazenda Vale do Boi que fica no município de Carmolândia, região de Araguaína no estado do Tocantins utiliza o banco de dados da ABCZ e as informações do PMGZ para selecionar touros e matrizes há mais de trinta anos.

Na propriedade de 1.900 hectares é mantido um rebanho com 1.000 matrizes. A cada ano são produzidos e colocados no mercado cerca de 300 touros. O criatório, um dos pioneiros no PMGZ, teve no ano passado 26 animais indicados ao CEP Platina e atualmente aparece no sumário com 4 touros entre os 20 melhores da raça nelore, sendo que o reprodutor Imperador VB da Vale desponta como o melhor pai da geração 2009.

Mais de 100 no Dia de Campo do PMGZ em Tocantins

Quase uma centena de criadores, profissionais técnicos, professores e universitários participaram do Dia de Campo do PMGZ na Fazenda Vale do Boi. O volume de pessoas que pode parecer tímido em algarismos, é muito significativo no contexto da pecuária nacional, pois o estado do Tocantins possui densidade demográfica de 5 pessoas por quilômetro quadrado, média semelhante à de áreas desérticas do planeta.

O público recebeu, nos depoimentos do criador Epaminondas Andrade e do filho Ricardo Andrade que é zootecnista e atualmente gerencia a Vale do Boi uma mensagem sobre o comprometimento da equipe de manejo, os cuidados com as pastagens cultivadas e a escolha criteriosa dos prestadores de serviço que atendem o agronegócio pecuário. Ambos enfatizaram a influência positiva e segura dos PMGZ na formação e evolução contínua da qualidade genética do plantel. “Os índices do Sumário nos indicam com precisão quais os caminhos que devemos seguir para manter a seleção dentro do nosso foco, que é ter animais capazes de transferir características de eficiência aos filhos que vão integrar projetos de pecuária seletiva ou servir rebanhos comerciais para produção de bezerros, tourinhos ou gado de corte” reforça Ricardo Andrade.

O gerente de corte do PMGZ, Lauro Fraga Almeida, explicou como funciona e quais as vantagens da utilização do sistema informatizado. O investimento no PMGZ é de R$ 3 por animal durante toda a vida dele, e no rol de vantagens, a metodologia científica traduzida em números gera economia de recursos quando são mantidos na fazenda só os animais verdadeiramente produtivos e reduz, além de encurtar o tempo para o criador que decide “construir” o próprio plantel. A ferramenta tecnológica aliada à observação diária dos lotes, gestão moderna e a busca contínua de melhorias estruturais são os ingredientes de sucesso, por exemplo, do promotor do Dia de Campo.

Shopping homologado pelo PMGZ

Quem participou do Dia de Campo e passou pelo Shopping teve a oportunidade de ver de perto o gado listado no catálogo, alguns machos do ferro VB da Vale contratados por central, outros que estão sendo trabalhados com o mesmo objetivo e matrizes que foram capazes de colocar os filhos na indústria de material genético.

O Shopping Vale do Boi 2011, homologado pela ABCZ, foi realizado no dia 28 de maio. A oferta de 130 reprodutores e matrizes nelore com IQG positivo, sendo que a média para os touros era TOP 3%, teve liquidez satisfatória. 90% dos animais ofertados foram comercializados. Os machos fizeram média de R$ 6.500,00 com destaque para o touro Kajabi VB da Vale, TOP 0,1% vendido por R$ 30.000,00 ao pecuarista Sinval Moreira do Pará.

http://issuu.com/revista_abcz/docs/abcz_62